COVID-19 – A segunda onda assolando a Europa

     Uma segunda forte onda, mais intensa que a primeira está varrendo a Europa e obrigando a diversos países a implementar novas restrições e para tentar evitar o LOCK DOWN, que traria prejuízos inestimáveis a economia mundial. Sem falar na proximidade das festas de fim de ano que se aproxima e muitas famílias se reencontram.

       Somente na semana passada a Europa bateu o recorde histórico de casos, com 1,3 milhão de novos casos em 7 dias e Franca, Espanha e Itália alcançaram o número de um milhão de casos totais.  Os casos também vêm se acumulando no leste europeu e na Polônia e República Tcheca já há escassez de testes. O presidente da Polônia, Andrzej Duda, testou positive neste fim de semana.

         No Domingo passado, dia 25 de outubro de 2020, o primeiro-ministro da Espanha decretou Estado de Emergência nacional, que inclui horário de TOQUE DE RECOLHER e restrições ate mesmo para viagens dentro do país. A Itália também determinou fechamento mais cedo de algumas atividades. No Reino Unido, as aglomerações acima de seis pessoas foram proibidas e a Irlanda decretou o segundo LOCK DOWN. O País de Gales decretou LOCK DOWN de 17 dias só permitindo abertura de serviços essenciais. 

            A França é o país mais afetado com esta segunda onda, com mais de 40 mil novos casos por dia, e desde meados de Outubro o toque de recolher vem sendo observado em diversas regiões, já afetando 2/3 da população do pais.

            Os voos do Brasil para a Europa estão sofrendo severas restrições e diariamente são impostas novas regras. Ao contrário da Europa, o Brasil vive um momento de decréscimo do número de casos, porém devemos sempre ter em mente que a Europa teve a primeira onda meses antes do Brasil. Precisamos então estarmos preparados para a chegada da segunda onda. Nada de relaxar com as medidas sanitárias!!

 

Dra Selma Merenlender

CRM 5248425-2

Diretora Tecnica Centro Multidisciplinar Fluminense