Doença Mista do Tecido Conjuntivo (DMTC)

A DMTC foi descrita em 1972 com base em estudos de soros de pacientes que continham altas concentrações de um antígeno conhecido como Anti- RNP, ou Anti- ribonucleoproteína, e caracteriza-se por ser uma doença que soma sintomas de diversas outras doenças autoimunes.Dentre as doenças autoimunes associadas, estão o Lúpus eritematoso sistêmico, a Esclerose sistêmica progressiva, a Polidermatomiosite, Artrite reumatoide e Síndrome de Sjogren. Os sintomas mais comuns são o Fenômeno de Raynaud, manchas na pele, endurecimento da pele das mãos, artrites e outros sintomas gerais como febre e emagrecimento.
Os achados laboratoriais compartilham os dados das doenças associadas, porém é imprescindível a presença de um Fator Antinuclear positivo e a presença do anticorpo Anti-RNP.
O tratamento compartilha todos os tratamentos das doenças auto imunes de base, porém deve ter como alvo aqueles sintomas que estão mais evidentes no momento. É importante ressaltar que os sintomas podem aparecer em momentos distintos da vida do paciente e então o diagnóstico final de Doença Mista do Tecido Conjuntivo pode demorar muitos anos.

Dra Selma Merenlender
CRM 5248425-2
Diretora Técnica Centro Multidisciplinar Fluminense.