Infecções Respiratórias aumentam no Inverno

O aumento no número de casos de problemas respiratórios durante o inverno é muito comum. Segundo a Organização Mundial de Saúde ( OMS ), a gripe causa, por ano, comprometimento grave em 3,5 milhões de pessoas, sendo crianças, idosos, cardiopatas, portadores de doença pulmonar e imunocomprometidos, os mais afetados.
As doenças respiratórias mais comuns relacionadas a mudanças climáticas são as causadas por vírus e bactérias. Os vírus são os responsáveis pela gripe influenza e pelo resfriado comum. Na época do frio, as pessoas se concentram em locais fechados e sem ventilação, facilitando a propagação de vírus e bactérias. O vírus influenza tem sintomas muito parecidos com os do resfriado, porém mais intensos e se não for diagnosticado e tratado rapidamente, pode gerar complicações, sendo recomendado para prevenção, lavar bem as mãos, evitar locais fechados e com aglomerações, combater a umidade, lavar agasalhos e cobertores antes de usar, evitar animais domésticos dentro de casa, retirar dos cômodos livros e objetos que acumulem poeira e tomar a vacina anualmente.

Além da gripe, a pneumonia é outra doença que inspira cuidados, podendo ser causada por bactérias, vírus ou fungos, sendo uma doença aguda dos pulmões. É responsável por altas taxas de internações e mortalidade. Atualmente, existem 2 vacinas para pneumonia, a Prevenar 13 e a Pneumo 23, que se complementam e são indicadas para todas os pacientes acima de 50 anos e, principalmente para idosos, imunodeprimidos e portadores de doenças pulmonares crônicas, como Asma, Bronquite e Enfisema.

O tratamento para as viroses respiratórias é hidratação, com muita água, repouso e medicamentos sintomáticos e antivirais para a gripe por influenza. Para as pneumonias bacterianas e sinusites, recomenda-se o uso de antibióticos, para tal é necessário buscar ajuda especializada. Além disso, deve-se manter hidratação, alimentar-se corretamente, ter uma rotina saudável com exercícios físicos constantes e respeitar o horário de sono, a fim de garantir uma boa imunidade. Cigarro e bebidas alcoólicas devem ser evitados. O médico deve ser procurado sempre que algum sintoma mais grave apareça, pois o diagnóstico correto é importante para evitar complicações.


Dra. Marcia Martin 

Médica Pneumologista 

CRM 53.52691-1