Dor de crescimento: Existe ou não existe?

Sim, ela existe, mas não ocorre devido ao crescimento da criança e, por isso, o nome correto é dor benigna em membros. Sua causa ainda não foi totalmente esclarecida, mas já sabemos que existem alguns fatores psicológicos envolvidos. Ela acomete crianças de 3 e 14 anos, costuma ocorrer no período da tarde e à noite, e a localização é vaga, geralmente em panturrilhas e coxas. A dor pode ser intensa, sendo capaz de acordar a criança no meio da noite e impossibilitá-la de andar até que haja melhora.

Quando devemos pensar na dor de crescimento? Quando a dor não vem acompanhada de febre, manchas pelo corpo, perda de peso, inchaço nas articulações ou aumento de vísceras abdominais como o fígado e o baço. Uma dica importante é que a criança com dor de crescimento é uma criança normal, com aspecto saudável.

O que fazer no momento da dor? Massagens e compressas mornas. O carinho dos pais também é fundamental no tratamento dessas dores.

Quando procurar o pediatra? Sempre. Ele poderá descartar a presença de doenças e esclarecer melhor as suas dúvidas, encaminhando para o especialista sempre que indicado. Valorize a vida do seu filho, procure seu pediatra.

 

Dra. Aline Masiero

Reumatologista Pediátrica