Atenção para a Chikungunya:

Apesar do intenso bombardeio de informações sobre a relação da Zika com a Microcefalia, que obviamente traz um enorme impacto para o sistema público de saúde, e uma nova geração de crianças que necessitarão de atenção especial de seus pais, um outro fenômeno está tendo pouco destaque, mas de enorme impacto sócio econômico – a epidemia de Chikungunya.

Classificada também com uma febre eritematosa, pois também pode trazer manchas vermelhas para o corpo, apresenta os mesmos sintomas de uma dengue branda, mas é capaz de induzir quadros clínicos de artrites, que podem pegar juntas grandes e pequenas, uma só ou demais articulações, que se inicia junto com a febre, mas persiste mesmo após o desaparecimento dos demais sintomas, e pode permanecer por mais de 6 anos, que foi o tempo máximo de observação de um dos estudos pioneiros britânicos, que foi realizado nas Ilhas britânicas Reunion, no qual mais de 150 pacientes desenvolveram formas crônicas de artrite, como a Artrite reumatoide, Espondilite anquilosante e outras formas ditas inespecíficas de Artrite. Diversos casos necessitaram do uso de corticosteroides e quimioterápicos como Metotrexate, e em casos extremos, uso de Imunobiológicos como AntiTNFs para controle dos sintomas, exatamente como nos casos da doença que não são induzidos pelo vírus.

Então, Fique atento – se você teve sintomas parecidos com a dengue e desenvolveu dores articulares muito persistentes, procure um Reumatologista o mais rapidamente possível, pois quando mais rapidamente for instituído o tratamento, menor a chance de sequelas.

 

Por Selma Merenlender

Diretora do Centro Multisdisciplinar Fluminense

Rua Nelson Tarquineo, número 150,

sala 304